domingo, 1 de agosto de 2010

Pedra São tomé ( canjiquinha)

Pedra Canjiquinha de Pedra Mineira

Pedra canjiquinha é na verdade uma forma de se colocar pedras, em tiras finas e em camadas. Os filetes de pedra canjiquinha quando cortados das pedras brutas como a pedra são tomé, pedra goiás ou arenito, por exemplo, em geral são cortadas com comprimentos, espessuras e profundidades diferentes. No caso dos mármores ou limestone os comprimentos, espessuras, e profundidades da pedra canjiquinha podem ser padronizados.
Para um resultado belo e harmonioso, é necessário que os filetes da canjiquinha de pedras são tomé, por exemplo, tenham mais ou menos a mesma espessura na mesma camada. Não importa se uma camada será fina a outra média e a outra grossa, o que importa é manter o padrão de espessura na mesma camada.
São justamente essas diferenças de tamanhos, espessuras e tonalidades dos filetes, que irão dar movimento e simetria nos trabalhos feitos com a pedra canjiquinha, proporcionando um resultado elegante em cada ambiente. A pedra canjiquinha também é conhecida como "filetes" e pedra "palito".

Onde usar a pedra canjiquinha

A pedra canjiquinha como é conhecida, é muito utilizada em revestimentos de paredes, painéis, colunas, fachadas, fontes d’água ou muros, tanto em áreas internas como externas. Os filetes da canjiquinha podem ser utilizados do lado natural ou liso (quando cortados na serra) ou do lado rústico (cortado na prensa) que é o mais utilizado.



  • Revestimento de Muros.







  • Interiores.







  • Paredes Externas.







  • Espelhos de escadas.







  • Faixas em Muros.







  • Contorno de canteiros.







  • Jardins internos.







  • Cascatas d´água.







  • Ornamentos de Jardim.





  • Pedras complementam com primazia ambientes abertos com a presença de água e plantas. Optar por uma cascata de pedra canjiquinha em filetes é uma alternativa sem risco de erros na hora de deixar a paisagem ainda mais bela.

    Tipos de pedra canjiquinha | Filetes

    Tipos de cortes dos filetes da canjiquinha:
    • Na prensa (mais utilizado);
    • Na serra.
    Tipos de espessuras dos filetes da canjiquinha:
    • Fina de 1,5 à 2cm;
    • Média de 1,5 à 4cm (mais utilizada);
    • Grossa de 3 à 6cm.
    Tipos de pedras:
    • Pedra são tomé (mais utilizada);
    • Arenito;
    • Pedra goiás;
    • Pedra madeira;
    • Mármores;
    • Granitos.
    Alguns destes tipos de pedra canjiquinha podem sofrer reação ao contato com a massa de assentamento fazendo com que sua coloração seja alterada. Infelizmente, este fator é impossível de ser previsto, evitado ou remediado. Porém, dentro de alguns dias após a instalação, as manchas tendem a desaparecerem ou suavizarem.
    Como todo produto de origem natural, possui variações de cor, textura e espessura.

    Fonte: Marmotec

    3 comentários:

    Flavia disse...

    Oi, Sheila! Obrigada pela força lá no blog!
    E parabéns pelo niver de casada!
    Bjs

    Maria Luiza disse...

    Sheila,

    obrigada por me seguir!
    sinal que gostou do blog!?
    Volte sempre!

    Pretendo fazer revestimento c/ canjiquinha na parede da lareira. Mas, me disseram que o pedreiro tem que ser especialista, se não...vc sabe...


    bjs

    Eduardo Feio disse...

    Oi Sheila. Gostei muito do seu blog, parabéns. Fazer uma casa alem de uma sonho se realizando é um desafio de paciência. Gostei do que escreveu da Canjiquinha, há muito tempo venho procurando aqui pelo Rio lugares que vendam e pessoas que coloquem, mas não tenho encontrado boas referências. poderia me indicar quem colocou as suas e se ficaram bem colocadas. Obrigado Boa obra. eduardo.feio@gmail.com